Duelos mágicos no cinema

20:44:00

Sea Witch - Frank Frezzata

Os duelos de magos sempre estiveram no imaginário coletivo. 

A ideia de seres humanos com poderes sobrenaturais lutando para mostrar a sua superioridade sobre outro é arquetípica.

Assim, é apenas natural que a mídia cinematográfica tenha inspirado Grimório - Duelo Arcano (GDA).

Gandalf VS Saruman

Quando penso em duelo de magos, a primeira cena que lembro é a luta entre Gandalf e Saruman:



Uma batalha entre dois deuses (ou quase isso), utilizando a própria força de vontade para vencer o outro.

Inclusive, durante toda a saga do Senhor dos Anéis rara são as vezes que gandalf usa da força mágica para resolver seus problemas.

Quando ele usa uma mágica, o faz de forma inteligente e de forma magnífica: ao quebrar a ponte de Khazad-dûm ele ganha a luta contra o Balrog sem nem atingir o oponente (se não fosse pela necessidadee do escritor de usar o recurso do sacrificio heróico necessario para a vitória....); e não podemos esquecer das palavras "ao amanhecer, olhe para o leste".

Por essa e outras razões Gandalf serviu de modelo para os magos das gerações seguintes nos nossos universos fantasiosos.

Dumbledore VS Voldemort

Apesar da luta entre Gandalf e Saruman ser a luta que eu mais gosto de mencionar, a minha favorita é a breve luta entre Dumbledore e Voldemort:



Ambos demonstram uma fineza ao lançar seus feitiços, cada um com um estilo próprio.

Afinal "Você pode não gostar dele, mas não pode negar: Dumbledore tem estilo".

Esses pouco mais de 1 minuto de luta são bem mais que os efeitos visuais mostram, pois ele é recheado de esperteza: a utilização da água para prender e asfixiar Voldmort, um bruxo da casa sonserina cujo elemento é a agua; a bola de fogo para atacar Dumbledore, da casa grifinória cujo elemento é o fogo; e por fim a transformação de vidro em areia, mostrando que ter inteligência é necessario nesses embates.

Além disso eles começam o duelo com aquela espécie de rajada de  raios e plasma, uma demonstração de poder bruto para medir forças e veem que não há resultados.

Se eu não me engano, nos livros Voldemort lança um feitiço Avada Kedavra, mas Dumbledore bloqueia com uma estátua animada.

Isso só reforça a ideia de que o poder é importante, mas a inteligência para usá-lo é ainda mais. Por isso sou tão fã de harry potter :D.

Dr. Erasmus VS Dr. Scarabus

Um duelo que encontrei quando estava buscando referências para GDA foi esse do vídeo abaixo:



Não me entendam mal, não quero pagar de cult, mas essa cena mostra perfeitamente o que eu quis dizer com o uso intelegente da magia.

Feitiços e contrafeitiços são usados, e é mostrado que o mais importante nesse tipo de luta é prever as ações do seu oponente.

E mais, ese vídeo mostra o poder imaginativo que temos: naquela epóca as pessoas acreditavam naqueles efeitos visuais da mesma forma que acreditamos nos efeitos de computação gráfica atuais, a diferenca é que as pessoas tinham que forçar mais a imaginação.

Ter poder é necessário, mas saber usa-lo na hora certa é crucial.

Com isso dito, penso ter acertado na escolha das mecânicas de GDA: escolha secreta do feitiço no meio da luta, anunciação do foco antes de lançá-la (dando pistas sobre a natureza do feitiço); e estilo, pois estilo é tudo ;) .

Esses foram os três duelos de magos que eu pensei ao criar GDA, mas existem muitos outros.

Gostaria de recomendar alguma luta? Quais sao seus favoritos? Pode ser de filme, livro, quadrinhos e outros. Comente aqui embaixo!

0 comentários