A ideia em prática

03:05:00

Surian Soosay
O post de hoje vai falar sobre como podemos colocar as ideias no papel e desenvolvê-las de forma prática.

Possui o objetivo de alertar quanto ao perigo de deixar a ideia apenas na cabeça, apenas para esquecermos dela em seguida.

Ideias surgem aleatoriamente e podem realmente ser geniais. Mas uma ideia não desenvolvida vale nada. 

"Não importa o que você pensa ou tenciona fazer, só importa o que voce faz. (Vieira)"

Da ideia para a ação

Existe algo que nos impede de tomar a ação: o medo do fracasso. Enquanto estamos apenas pensando, estamos tranquilos. Podemos criar desculpas para não fazer algo apenas por conta desse medo.

"Todos os homens têm medo.  Quem não tem medo não é normal; isso nada tem a ver com coragem." (Sartre)

Na área de desenvolvimento de jogos acredito no que muitos designers falam: O aprendizado é 10x maior quando erramos do que quando acertamos. Quanto mais erramos, mais aprendemos.

O primeiro passo para a ação é colocar a ideia no papel (ou no word, bloco de texto...).

Essa ação já ajuda a ter uma visão mais crítica sobre a ideia. E nos ajuda a perceber que maioria das ideias que temos não são tão originais ou legais quanto pensamos.

A ferramenta de brainstorming ajuda a garimpar ideias e geralmente apresenta resultados bem inusitados, para não falar original.

No post sobre o outline eu mostro uma maneira bem legal de deixar a ideia mais concreta.

Surian Soosay
A segunda parte é definir as formas que usaremos pra chegar no resultado que queremos.

Na administração existe uma ferramenta chamada plano de ação 5w2h que são 7 perguntas que devem ser respondidas para desenvolver um projeto.

Na área de jogos, mais especificamente na área de desenvolvimento, as seguintes perguntas precisam ser feitas:

- O que preciso fazer?

São as ações que precisam ser feitas: escrever as regras, detalhar os componentes, escolher as mecânicas, estilo gráfico...
- Por quê preciso fazer?
A razão de ter que fazer a ação anterior: é preciso regras para jogar; preciso dos componentes definidos para trabalhar as mecânicas; preciso das mecânicas para fazer o protótipo...
- Como eu faço?
As formas corretas de realizar a ação: pegando o livro de regras de jogos similares; escolhendo componentes com o que se tem em mente para o jogo; elencando as mecânicas que se deseja utilizar...
- Quanto tempo?
A quantidade de tempo que leva para fazer a ação e o prazo para realizar cada ação. É necessário um prazo para evitar que o projeto se alongue muito.

Essas são alguns pontos que se observados podem ajudar no desenvolvimento de um projeto de jogo.

Já se pegou esquecendo de uma ideia genial? Algum comentário sobre as observações do post? Compartilhe as suas ideias!

0 comentários